ONU se mostra preocupada com resistência a antibióticos

comprimido-e-dra

Líderes do mundo inteiro pediram nesta quarta-feira (21 de setembro de 2016) uma mobilização de governos, médicos, laboratórios e consumidores para frear a ameaça crescente das chamadas superbactérias, resistentes a todos os antibióticos conhecidos, que geram um grande número de doenças cada vez mais difíceis de curar.

“A resistência antimicrobiana representa uma ameaça fundamental de longo prazo para a saúde humana, a produção de alimentos e o desenvolvimento”, declarou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, ao abrir a primeira reunião sobre este assunto convocada em uma Assembléia Geral da ONU.

“Estamos perdendo nossa capacidade de proteger tanto os humanos como os animais de infecções mortais”, acrescentou.